21
mar
Europa, Hospedar-se

O hotel em Amsterdã onde Chet Baker se hospedou

Já tinha em mente visitar o hotel do Chet Baker em Amsterdã, e encontrar uma placa em sua homenagem não foi ao acaso. Andava pelo centro da cidade, em direção a Estação Central, calculando o tempo que levaria para pegar o meu trem no dia seguinte. Ouvir Chet Baker no meu ipod também não era coincidência.

Chet Baker Hotel

Chet Baker foi um talentoso trompetista dos anos 70 e 80, e que teve um triste fim graças ao abuso no uso de drogas pesadas. Sua morte até hoje é incerta: ninguém sabe se ele pulou ou se sofreu um acidente do 2º andar do Hotel Prins Hendrik, no centro boêmio de Amsterdã. Muitos defendem que Chet, em sua última viagem entorpecente, acreditava que podia voar.

Chet caiu na laje inferior do hotel, onde hoje se encontra uma réplica de uma Estátua da Liberdade. Ali foi posta uma estátua de bronze em sua homenagem após sua morte em 1988, mas retirada por ordem na prefeitura de Amsterdã, e substituída por uma placa de bronze na entrada do hotel Prins Hendrik, onde ele passou sua última noite.

Chet Baker Hotel

Chet Baker Hotel

Chet Baker Hotel Chet Baker Hotel

Chet Baker Hotel Chet Baker Hotel

O quarto 210, intitulado Chet Baker Room – pode ser alugado por qualquer um, e pelo preço normal do hotel: 120 euros por casal, por noite. Alguns dos pertences de Chet, encontrados pela última vez no quarto 210, estão expostos no hall do simples hotel.

Chet Baker Hotel Chet Baker Hotel

Aos fãs, a visita é obrigatória. O hotel fica na Prins Hendrikkade 53,  Amsterdam, ao lado da Estação Central de trem (Centraal Station), e vale a parada para um café no próprio hotel e, se tiver sorte e provar que é fã, visitar o quarto.

Chet Baker Hotel

Chet Baker Hotel

A janela do quarto:

Chet Baker Hotel

A vista do quarto:

Chet Baker Hotel

Suas músicas famosas são várias, e uma das minhas favoritas é Let´s Get Lost, e você pode ouvir esta e muitas outras aquiChet Baker Hotel

 

 

 

 

 

 

  • cormac

    staying here and in room 8 of the Joshua Tree Inn where Gram Parsons overdosed and died … then of course going to nearby Joshua Tree National Park and see the barber chair of his and the place where his head roadie tried to creamate his body in coffin and about five gallaons of gas (this of course did not even come close to working) …
    chet baker was such a talent … not many can blow a horn like him, before or after he had his teeth knocked out and had to re-learn his techinique, but even fewer can sing like him as well … while Louie Armstrong was a great song ‘stylist’, he couldn’t be called a great singer … he got his songs across in the same way that guys like John Prine or Bob Dylan or Kris Kristofferson do but none can be considered a great ‘singer’, but a song ‘stylist’, yes, all are among the best …
    but Chet could really sing and play and aside from whose remarkable talents, how many guys can combine the cool of James Dean, the skill of Miles Davis and the danger of Johnny Cash? not many tho Dean and Davis and Cash did combine all of those as well which is really weird