11
mar
América do Sul, Experimentar, Fotografar

Nazca: a verdade está lá fora

Entre os anos de 300 a.C e 800 d.C, em meio a um árido deserto no planalto de São José, gigantescos desenhos e formas geométricas foram marcados na terra.

Somente em 1941 essas figuras foram descobertas e apresentadas ao mundo como um grande mistério da humanidade. Do que se tratavam tais traços no chão? Seriam realmente um legado da cultura inca, que habitou a região a partir de 1200?

Nazca

Tudo que eu sabia de Nazca, região localizada na província de Ica, no Peru, é que lá estão figuras geométricas que misteriosamente apareceram há muitos anos, sem nenhuma explicação comprovada. Assim como um rol de lugares no mundo que eu desejo, esse era mais um para conhecer.

O Beija Flor

Aranha

Para iniciar a viagem, a primeira escala é a capital Lima, que eu já sabia que valia a pena por seus piscos, restaurantes famosos, cassinos e parapente.

Conhecer as Linhas de Nazca é uma aventura diferente. Chegar é fácil: localizada a 440 km de Lima, basta seguir por 6 horas pela Panamericana Sul a caminho de Ica até chegar à pequena cidade de Nazca, onde é possível se hospedar em boas pousadas. A escolhida foi a aconchegante Don Agucho, localizada próximo ao centro e ao mesmo tempo longe do buzinaço característico de qualquer cidade peruana.

Don Agucho

Estrada para Nazca

Do minúsculo aeroporto da cidade saem os voos que sobrevoam as linhas. A 3200 pés do chão e dividindo esta aventura com mais 4 pessoas dentro de um Cessna 207 é possível ter uma noção da imensidão deste Patrimônio Cultural da Humanidade e também entender o que é uma turbulência de verdade. Enjoos a parte, o passeio é fascinante! As 12 figuras misteriosas são vistas durante os 35 minutos de voo, em meio à paisagem desértica da região, que valem os 90 dólares investidos.

Aeroporto de Nazca

Sala de embarque do aeroporto de Nazca

IMG_0735

Outra opção para ver as Linhas é na saída da cidade e do alto de 15 metros de um mirante na estrada, onde é possível avistar 3 das 12 famosas figuras, entre elas as Mãos, a Árvore e o Papagaio.

Mãos

Árvore Papagaio

Nazca é um passeio que pode ser feito em dois dias “express” ou em três para se conhecer um pouco mais da região, considerando uma visita aos Aquedutos de Cantalloc, ao cemitério arqueológico de Chauchilla e a Palpa, cidade vizinha onde outras linhas também podem ser visitadas.

Paisagem de Nazca Sombra do avião Nazca

Nazca

Com um pouco de aventura e muito de cultura, Nazca é um passeio recomendado.

Do aeroporto de Nazca os vôos são operados por Aero Moche, Air Marojo, Aeroparacas e Travel Air.

No Google Earth você encontra as Linhas de Nazca nas seguintes coordenadas: 14º42´43.67″ S, 75º10´32.85″ W

  • Claudia

    Adorei as dicas!

    • Obrigada, Claudia!
      Se estiver planejando uma viagem ao Peru, recomendo o passeio!