09
fev
América do Sul, Experimentar

Dicas da Ilha de Páscoa

Chegar é fácil, mas é demorado. Enquanto o grupo LATAM não define se haverá ou não voos diretos de Guarulhos, resta ao povo Rapanui espalhar este boato pela ilha, e a nós, brasileiros, escolhermos entre Lima ou Santiago para chegarmos lá.

Fui por Lima. Fui de LAN. Comprei a passagem na super promoção da TAM, a mesma publicada no site do Melhores Destinos. Paguei uma pechincha se comparado aos preços normais para lá.

Chegando na Ilha de Páscoa!

Tive muita dificuldade de achar dicas atualizadas na internet e por isso deixo aqui informações que serão úteis para quem planeja conhecer este remoto paraíso na Terra.

Chegando ao aeroporto

Aeroporto Mataveri (IPC): um galpão com uma esteira de 20 metros, um caixa do Santander, 3 agentes de imigração e uma pista de pouso gigante, do tamanho da ilha de Leste a Oeste. Não tem sala VIP nem duty free, mas tem um café que aceita cartão de crédito e algumas lojinhas de souvenir. Os voos chegam e saem para Santiago, Lima e Papeete. Há rumores de que em 2014 haverá voos diretos de Guarulhos para a Ilha de Páscoa, pela LAN. A LAN é a única que opera na Ilha de Páscoa e seu escritório fica na rua principal. Recomendo que verifique o status do voo de retorno na véspera, no próprio escritório ou pelo site. Como a Ilha de Páscoa é a mais próxima de muitas ilhas do Pacífico, qualquer abalo sísmico por lá gera uma rota de emergência que atrasa a todos os voos, porque só permitem que saia um voo da ilha quando há certeza que haverá um voo escape para o continente. O episódio do tremor nas Ilhas Salomão, em especial, gerou um atraso de 7 horas no meu voo e atrasos de até 30 horas para os voos de Santiago. O aeroporto está localizado a 2 km do centro da cidade, e próximo a todas as pousadas e hotéis da ilha e tem wi-fi grátis e sem senha!

Hospedagem

É muito provável que o transfer ao hotel já esteja incluso no valor da diária, assim como café da manhã. Os preços variam de 25 mil pesos nas pousadas mais simples (sempre identificadas como Chez, Residencial ou Cabaña), a 300 mil pesos nos mais luxuosos hotéis.

Eis alguns: Puku Vai, Hangaroa Hotel, Iorana Hotel

Transporte

Taxis dentro de Hanga Roa custam 2 mil pesos chilenos e devem ser pagos somente em dinheiro. Muitos circulam pela ruas e todos os lugares têm o contato do rádio táxi para chamá-los a qualquer momento.

Conhecendo a cidade

A Ilha de Páscoa é uma ilha de 160 km2 localizada a muitas milhas daqui. É o lugar mais remoto do mundo, e um pontinho de terra no meio do Oceano Pacífico. A ilha é formada por três vulcões inativos (Rano Raraku, Rano Kau e Po Ike), mais de 900 moais em diversas fases de construção, duas únicas praias de areia (Anakena e Ovahe) e restaurantes muito bons.

Ahu Tahai

Para conhecer a região recomendo o passeio de um dia inteiro na empresa Kia Koe, que disponibiliza guia rapanui fluente em espanhol, inglês e francês. O passeio custa 20 mil pesos incluindo transporte, mais 12 mil pesos caso queira almoçar com o pessoal, além das visitas a Rano Raraku, Ahu Te Pito Kura (o umbigo do mundo), Ahu Tongariki, e outros Ahus importantes.

O almoço é opcional, e logo após visita-se a praia de Anakena, que tem duas barracas que também oferecem almoço. Recomendo segurar a fome para comer na praia.

A mesma empresa oferece passeios de meio dia que completam a visita à ilha. Acho válido, mas prefiro conhecer à minha maneira. No caso, alugando um carro. Basicamente só há duas estradas na ilha, então você nunca vai se perder. E com raríssimas exceções de alguns trechos elas são bem pavimentadas e sinalizadas, e você pode parar a hora que quiser, aonde quiser. Aluguei na Oceanic Rent a Car um Jimny da Suzuki por dois dias (70 mil pesos para dois dias e aceita todos os cartões). O carro é entregue com 1/4 de tanque e deve ser devolvido desta maneira, logo, em dois dias com o carro andando por toda a ilha gasta-se 17 mil pesos de combustível. Só há um posto de gasolina na cidade, e que não aceita cartão.

Mas se você não quiser alugar um carro, há outras maneiras de chegar a alguns dos lugares distantes, como Anakena, que está localizada a 18 km de Hanga Roa. Taxis custam 15 mil pesos ida e volta e ônibus, 5 mil pesos, também pagos somente em dinheiro.

Passeios imperdíveis (além dos básicos)

Museu Antropológico Padre Sebastián Englert: reúne peças arqueológicas e elementos de diversas fases da existência da ilha, incluindo uma estátua de moai mulher. Fecha às 17h30 e às segundas. Custa 1000 pesos chilenos.

Mergulho: Mergulhei com o pessoal do Mike Rapu. O centro abre todos os dias e oferece cursos de iniciação, avançados e batismo. Valores a partir de 20 mil pesos, dependendo do número de mergulhos. Há um moai submerso a 18 metros e as saídas de mergulho são próximas à cidade, a 3 minutos de barco.

Mergulhando com o moai

Caverna: próxima ao Ahu Tahai, a pequena caverna é formada de lava vulcânica e tem uma linda vista para o mar.Caverna de lava

Cemitério. Sério, ele é bonito.

Por do sol no Aku Tahai. Vá caminhando do centro de Hanga Roa até lá, às 21h00.

Por do sol

Nascer do sol do Ahu Tongariki. Vá de carro alugado ou de táxi, agendado na noite anterior.

Nascer do sol

Estação da Nasa: por muito tempo a Nasa manteve uma estação na Ilha de Páscoa para controle espacial. A enorme pista de pouso do aeroporto é feita para pousos emergenciais de naves espaciais. Hoje a estação está desativada, e se parece com uma das estações do Projeto Dharma de Lost.

Nasa

Observar o céu. O número de estrelas é impressionante. Mesmo que você tenha o costume de visitar o interior de cidades do Brasil e se fascina com o céu estrelado, adianto: nada é igual a Ilha de Páscoa.

Restaurantes

Estes são os meus favoritos.

Kaloa: no hotel Hangaroa, tem  um imperdível por do sol! O hotel é o melhor da cidade e o restaurante não deixa a desejar. Ótimo atendimento e ambiente. Comi o risoto de camarão, polvo e vieiras inesquecível. O primeiro pisco sour é cortesia da casa.Restaurante Kaloa

Makona: neste comi o melhor peixe da cidade, chamado Mata Huira, no prato Pescado de Salsa Exótica: Mata Huira com molho de leite de coco, manga e abacaxi. A atração à parte é a cantoria do Roberto Pakomio, um rapanui figura bastante talentoso, no estilo Jack Johnson local. Esta música, cantada ao vivo, me fez comprar o CD.

La Kaleta: minha relação com este restaurante é sentimental. Gosto porque o ceviche é honesto e o cardápio é escrito em quadro de giz, e já me ganha por isso. Atendimento e vista pro mar sensacionais.

La Kaleta e meu primeiro ceviche na ilha

Mana Gallery: o melhor ceviche é deste restaurante, localizado atrás do cemitério. É servido com abacaxi e camotes, que são batatas do Chile, roxas e amarelas.

Haka Honu: localizado ao lado do Banco Santander, este tem uma excelente torta de caranguejo, conhecida como Pastel de Jaiba.

Os abacaxis-picolé, vendidos nas ruas, são maravilhosos!

Picolé-abacaxi

Informações gerais

A voltagem da cidade é 220V.

O melhor supermercado da cidade fica na rua principal e se chama Supermercado. Aceita todos os cartões e tem uma ótima loja de bebidas, com cervejas artesanais do Chile, piscos e vinhos. Logo ao lado há uma farmácia Cruz Verde, que também aceita cartão e vende água e algumas comidinhas tipo barra de cereal. A água da Ilha de Páscoa é potável em 90% dos locais, mas recomendo ingerir apenas água mineral que já digo logo: tem preço de ouro.

Tickets para o Parque Nacional Rapa Nui custam 30 mil pesos ou 60 dólares e podem ser adquiridos somente em dinheiro em Orongo ou Rano Raraku. A entrada vale para os dois parques por cinco dias, mas apenas uma vez por lugar. É possível comprar os tickets com 15% de desconto no aeroporto, antes da imigração, mas o quiosque só abre depois das 9 da manhã. Quem chega no voo de Lima não consegue comprá-lo, a não ser que o voo atrase.

Além do caixa automático do aeroporto, há outros dois: no Banco do Estado e no Banco Santander, ambos no centro da cidade.

O melhor lugar para comprar souvenirs é na cidade, e não nos pontos turísticos. Há uma feirinha no centro e algumas boas lojinhas também.

Orongo era o ponto de partida da competição do Homem-Pássaro e está localizado ao lado do vulcão mais próximo da cidade, o Rano Kau, e há trilha para subi-lo. Leva-se 1 hora de muito sol na cabeça. Chapéu e protetor solar FPS 80 são essenciais. Só na hora que embarquei de volta para Lima que vi a placa no aeroporto dizendo que em uma escala de 1 a 10 em radiação solar, a Ilha tem 11! Passei protetor FPS 50 todos os dias e descasquei 2 vezes.

O Supermercado e a vendinha do posto de gasolina vendem a cerveja Hinanu, do Tahiti. Custa uns 1000 pesos. O Supermercado fecha tarde e a loja do posto fecha no horário do almoço até às 15h00.

Minha ênfase em apontar quem aceita ou não cartão de crédito foi porque deixei para comprar os pesos chilenos no último dia e muitas casas de câmbio não dispõe de estoque da moeda como em dólar e euro. Me surpreendi com a quantidade de lugares que aceitam cartão e mesmo com o IOF alto, ainda prefiro usá-los. Se você também é assim, fica a dica que não precisa limpar o estoque da casa de câmbio antes de viajar. Dá para comprar só o básico e contar com o seu dinheiro de plástico.

  • Thuane

    Olá!
    Encontrei o blog de vocês vinculado ao Melhores Destinos! Gostaria de saber como você fez suas reservas no hotel que ficou. `Pois por meio do da Submarino viagens ou decolar, os preços estão absurdos das diárias.

    Obrigada!

    • Janela ou Corredor

      Oi Thuane!
      Fiz a reserva diretamente no site dos hoteis. Veja nos links que coloquei no texto de alguns como Puku Vai, Hangaroa. A média de diária é de 100 dólares.
      Quando você vai?

  • Rodrigo

    Thaísa, excelentes dicas! Cheguei aqui via MD – btw, outro excelente site.

    Queria lhe perguntar: quantos dias acha suficientes para conhecer a Ilha “a la turista” e “a la mochileiro”? Queria muito conhecer, mas pensei em não demandar muitos dias por lá…

    obrigado!
    abs

    • Oi Rodrigo!
      Vamos lá: eu fiquei 7 dias e achei suficiente para conhecer tudo. Para mim foi ótimo porque dividi com atividades como mergulho, trilhas e dias à toa na praia, além de aproveitar o Tapati que terminou no dia 15 de fevereiro. Mas se você for naquele esquema de acordar todos os dias às 08h00 e só dormir meia noite, 4 dias são suficientes. E assim, recomendo que faça o tour de 1 dia, alugue o carro em outro, deixe um outro dia para conhecer o centro da cidade e ir ao museu e concilie com o nascer e o por do sol, que são imperdíveis!
      No esquema mochilão, recomendo que busque os residenciais que custam em torno de 30 mil pesos. Há albergues, e um bem localizado é o Kona Tau. E no esquemão “turista”, vale a pena fazer o tour de 1 dia e dois de meio dia, e de repente aproveitar uma apresentação de dança Rapanui.
      Não se esqueça do protetor solar! Estou descascando até hoje! :)
      E beba muita água!

      Boa viagem!

  • Thuane

    Olá Thaísa! Eu estou planejando a viagem ainda com meu namorado… mas estamos pensando em ir em abril/maio. É uma boa época para viajar pra lá?

    • Janela ou Corredor

      Pra Ilha de Páscoa? É sim. Eu fui em fevereiro por conta do Tapati. de maio a agosto é o inverno, então as chuvas são um pouco mais frequentes. Mas em fevereiro peguei dois dias de chuva intensa, e o resto da semana com chuvas pela manhã, daquelas que duram meia hora. Somente a primeira chuva que atrapalhou um pouco a programação, porque estava no meio do Rano Raraku, o vulcão “fábrica” de moais, e fiquei ensopada. :)

    • Oi Thuane!
      Fiz a reserva diretamente no site dos hoteis. Veja nos links que coloquei no texto de alguns como Puku Vai, Hangaroa. A média de diária é de 100 dólares.
      Quando você vai?

  • Jonas

    Nossa, com essa extensão (160km²) daria pra percorrer a ilha toda de bicicleta, ou pelo menos uma boa parte! O terreno permite, Thaísa?

    Pra quem tiver na pilha, ainda há algumas opções de voos muito baratos aqui (acabei de ver por acaso que outro amigo está indo pra lá e me passou esse link!):

    http://www.melhoresdestinos.com.br/promocao-passagens-ilha-pascoa.html?fb_action_ids=10200768892965743&fb_action_types=og.likes&fb_source=aggregation&fb_aggregation_id=288381481237582

    • Janela ou Corredor

      Oi Jonas! A Ilha tem basicamente duas estradas asfaltadas e muita trilha. Vi muita gente de bike por lá, principalmente na estrada para a praia, que fica a 18km da cidade. Eu só não animei porque ainda não tenho preparo para longas distâncias de bike + sol na cabeça. O sol de lá parece que fica umas 5 horas em cima da cabeça, como se fosse meio dia. :)

    • Oi Jonas!
      Legal que seu amigo vai para a Ilha!
      Veja, neste mesmo link, que nossa dica da Ilha foi publicada.

    • Oi Jonas! A Ilha tem basicamente duas estradas asfaltadas e muita trilha. Vi muita gente de bike por lá, principalmente na estrada para a praia, que fica a 18km da cidade. Eu só não animei porque ainda não tenho preparo para longas distâncias de bike + sol na cabeça. O sol de lá parece que fica umas 5 horas em cima da cabeça, como se fosse meio dia.

  • Incrível essa trip!!! Amei!!
    A imagem dessas estátuas sempre povoaram minha imaginação.

    Parabéns pela viagem!!

    • Janela ou Corredor

      Oi Fernanda! Obrigada! A viagem foi muito especial. Você está planejando visitar a Ilha de Páscoa?

  • Evertopn

    Gostaria de saber se é necessário ter a carteira de habilitação interacional pra aluguar carro na ilha?

    • Oi Everton! Não é necessário. Eu aluguei na Oceanic com a minha carteira de motorista do Brasil.

  • Amei a dica, muito boa, adorei! Adicionei na barrinha de favoritos o blog 😀

  • Elaine Valverde

    Olá Thaísa, parabéns pelo blog e pelas dicas realmente muito úteis.
    Você esteve lá em fevereiro de 2013?
    Estarei por lá entre 05 e 09 de abril/2013 e só me resta uma dúvida:
    a vacina da febre amarela (ou qualquer outra) é obrigatória?

    Muito obrigada

    • Oi Elaine!
      Obrigada!
      Estive em janeiro/fevereiro deste ano na Ilha de Páscoa.
      A vacina de febre amarela para lá não é obrigatória, assim como nenhuma outra, mas de qualquer forma sempre recomendo tirar o certificado internacional e deixá-lo junto com o seu passaporte. É fácil, rápido e grátis: basta ir a um posto da Anvisa no aeroporto juntamente com a sua caderneta de vacinação. Só estive em dois lugares em que a apresentação do certificado internacional eram exigidas: Tailândia e São Tomé e Príncipe.

      Boa viagem!

  • Tatiana

    Thaísa , Estou indo para Ilha de Páscoa terça dia 30/04/13 não sou vacinada contra febre amarela, eles pedem algum comprovante na imigração?e que roupas levar?é muito quente lá?

    • Oi Tatiana!
      O Chile não exige nenhum comprovante de vacinas.
      Quanto ao clima, recomendo levar um casaco corta vento para usar à noite.

      Boa viagem!

  • Chadily Charkie

    oi thaisa, li acima que a carteira de vacinação de febre amarela não é obrigatória, mas vi em vários sites que pra ilha de páscoa precisa. já fui pro chile e não pediram nada, mas agora fiquei preocupado, pois viajo em 5 dias e a vacinação tem que ser feita 10 dias antes. ninguém pediu nada mesmo? posso viajar tranquilo? abraço!

    • Oi Chadily,
      ninguém me pediu nada! Fui via Lima, e nem mesmo em Lima me pediram.
      Pode viajar tranquilo sim!
      Boa viagem!

  • Marcos

    Thaisa, voce conseguiria me dizer as coordenadas do local onde voce tirou a foto que foi postada da Estação da Nasa?
    Segui a orientação do Guia do Melhores Destinos mas estava incorreta… depois de perguntar pra varios Rapa Nui, acabei descobrindo que, além da estação desativada (que ficava onde hoje é um campo de Paint Ball), atualmente tem uma em funcionamento…

    Voce poderia me confirmar onde voce tirou a foto?
    Muito obrigado!

    Seguindo as orientações dos Rapa Nui, chegamos aos seguintes locais:
    Antiga: -27.148116,-109.38362
    http://maps.google.com/maps?q=-27.148116,-109.38362&hl=en&num=1&t=h&z=19

    Nova: -27.153302,-109.363651
    http://maps.google.com/maps?q=-27.153302,-109.363651&hl=en&num=1&t=h&z=19

    • Oi Marcos!
      A foto que tirei foi na estrada de volta de Anakena, quase chegando a cidade. Só há três estradas: a de terra que é impossível transitar, a que vem pela costa e a que vem pelo centro da ilha. A estação fica no caminho desta estrada pelo centro, próxima as quase únicas curvas que existem na pista (aliás, curvas bem sinuosas), a direita de quem está voltando de Anakena.
      Pelo link que você me passou parece ser no que mostra como antigo, mas fiquei na dúvida.

      E sobre este campo de paintball, desconheço totalmente. É legal?

      Abraços,
      Thaísa