17
jan
América Central, Bater Perna

No Canal do Panamá

Cidade do Panamá_02O Panamá é interessante, mas tive pouco tempo para explorá-lo. Nos voos da Copa, há sempre uma escala na Cidade do Panamá, e 5 horas que sejam são suficientes para se ver o básico da cidade e ter uma ideia do que é a capital. Foi o que fiz em uma escala de 8 horas de uma viagem para a Colômbia.

Cidade do Panamá_03

O freeshop do aeroporto não é de todo ruim, mas já está com preços comparados aos de Miami, uma vez que esta tem sido uma escala visada por brasileiros. Estou para entender a lei de mercado que regula os preços para nós. É mais do que a mão invisível do Adam Smith. Infelizmente sinto que onde passam muitos brasileiros os preços tentem a ser mais altos. Triste… Mas, enfim. Este não é o tópico deste post. Aqui vamos tratar o que deve ser feito em poucas horas de Cidade do Panamá. Mas de qualquer forma, #ficaadica que existem produtos que realmente valem a pena comprar por lá, incluindo bebidas alcoólicas e cosméticos. Mas a variedade não é muito grande.

Na minha escala de volta de Bogotá cheguei à cidade ainda cedo, 9 da manhã, e corri para a imigração pegar o meu carimbo no passaporte. Mesmo fazendo gracinha no formulário (dizendo que meu endereço de estadia no país era Canal de Panama – Ciudad de Panama), consegui entrar. Uhu!

Cidade do Panamá_04

Na saída do aeroporto sou assediada por taxistas que sabem que a maioria dos turistas está ali atrás dos famosos outlets e da atração da cidade, o Canal. São taxistas de vans enormes focados em levar todo mundo em tours que incluem algumas horas de compras e um passeio rápido pela cidade. Como o foco não era compras negociei com o taxista um precinho camarada para me levar ao Canal, passear pela cidade e me levar a um restaurante bacana que tinha visto lá. Este precinho era US$ 80,00, já que o meu passeio era customizado e exclusivo.

O caminho do aeroporto a cidade é longo, algo como 45 km, e tudo que se aprecia neste ínterim são prédios altos e modernos e muitos navios a sua esquerda na maior parte do tempo, até adentrarmos a cidade e chegarmos às Esclusas de Miraflores, a última do Canal, já no Pacífico. A entrada tem uma fila enorme, mas o taxista garante o ingresso (US$ 3,00) e me espera lá fora o tempo que for preciso. O ingresso dá direito a visitar o Museu do Canal e avistar a eclusa. Por sorte pego o exato momento de uma travessia de um navio, já que o processo leva aproximadamente 3 horas.

Cidade do Panamá_01

De lá vou para a Isla Flamenco, distante uns 2 km do continente e ligada por um estreito caminho de pedras e de onde se vê a cidade inteira. Há cafés e outlets. Vale a visita porque a vista é realmente bonita. Depois disto peço para o taxista me levar ao La Mar. O restaurante dispensa apresentações: basta falar que pertence ao chef peruano Gastón Acurio e seu almoço será a perfeita combinação dos temperos e iguarias da comida peruana. Mas o restaurante não é tão fácil de achar. Ele fica escondido em um estacionamento do bairro Bella Vista, e foi preciso passar umas duas vezes na frente para acharmos o lugar. Me delicio com ceviches e Inka Cola. E ainda volto duas horas antes do meu voo a tempo de passear pelo aeroporto e tomar um milkshake tiramisu na Häagen Dazs.

Como cheguei:

Voo direto da CopaAirlines #682 de Bogotá

Restaurante La Mar

Calle José Fábrega con Vía Argentina

Aberto todos os dias. Segunda a sexta: 12:00 às 23h00, sábado: 12h30 às 23h00, domingo: 13h00 às 21h00.

Contato: (507) 209 3323 – info@lamarcebicheriapanama.com

  • Tame

    Nossa, pouco sei sobre o Panamá. Pelo que entendi, só dá pra passar um navio por vez no canal? E demora 3 horas?